Blog

O gengibre tem sido considerado um anti-inflamatório muscular natural por contribuir na modulação do estresse oxidativo e inflamação induzidos pelo exercício físico.

Sabe-se que dependendo da intensidade, o exercício físico promove diversas alterações estruturais no músculo esquelético, que podem gerar danos e sensação de desconforto na musculatura.

Diversos estudos relacionam o uso do gengibre na dor e têm sido sugeridas para aumentar seus efeitos hipoalgésicos, ou seja, como redutor da sensação de dor. E desta forma como um anti-inflamatório muscular natural.

Leia o artigo e saiba mais.

Gengibre no tratamento de náuseas
Fonte: Pexels

EXERCÍCIO FÍSICO E INFLAMAÇÃO

O exercício físico promove diversas alterações estruturais no músculo esquelético e induz a inflamação. Este evento ocorre para promover o reparo e remodelamento tecidual após o trauma.

A inflamação é considerada um processo altamente benéfico e necessário quando relacionada ao treinamento físico regular e sistematizado. Pois junto com a ação de hormônios e outras moléculas sinalizadoras é responsável pela regeneração e reparo das estruturas danificadas.

A resposta de fase aguda do processo inflamatório controla a resposta tanto a uma sessão de exercícios como também direcionam as adaptações decorrentes do treinamento.

Dependendo do tipo de treino realizado, irá ocorrer danos teciduais e sensação de desconforto na musculatura recrutada no momento do exercício. Essa sensação pode ocorrer em 8 horas após o término e ter intensidade máxima entre 24 a 72 horas após a atividade física.

No entanto, o estímulo desequilibrado do estresse oxidativo de treinos intensos e prolongados pode gerar um processo inflamatório crônico. Por sua vez, pode diminuir a performance do atleta, e aumentar riscos de lesões.

Pós Graduação PratiEnsino - Fitoterapia

O GENGIBRE E SUAS PROPRIEDADES COMO ANTI-INFLAMATÓRIO MUSCULAR

O gengibre é utilizado tradicionalmente há centenas de anos. É amplamente utilizado na gastronomia oriental e também mediterrânea. Possui sabor intenso e aroma marcante.

Contêm diversos compostos bioativos, como os gingeróis, zingerones e geraniol, os quais por sua vez possuem propriedades anti-inflamatória, antioxidante, imunomoduladora e analgésica.

Desta forma, o consumo do gengibre pode atuar na modulação do processo inflamatório e muscular induzido pelo exercício físico. Atuando na redução das dores e lesões provocadas pelo estresse oxidativo e citocinas inflamatórias. E devido a essas características o seu uso tem sido considerado um anti-inflamatório muscular.

Além disso, também pode auxiliar na redução de náuseas e enjoos que podem ocorrer durante treinos muito intensos por ter efeito anti-hemético.

Gengibre e Dor Muscular
Fonte: Freepik

O QUE OS ESTUDOS CIENTÍFICOS MOSTRAM SOBRE O GENGIBRE E SEU EFEITO ANTI-INFLAMATÓRIO MUSCULAR?

Os constituintes do gengibre, especialmente gingeróis e shogaols, paradóis e zingerona, demonstraram potentes propriedades antiinflamatórias in vitro:

  • Inibindo ciclooxigenase 1 e 2
  • Bloqueando a síntese de leucotrieno
  • Diminuindo a expressão do gene da citocina TNF-α e IL-6.

Esta propriedade farmacológica distingue o gengibre de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides e o considera um potente anti-inflamatório muscular natural.

Um estudo duplo-cego, randomizado e controlado por placebo comparou o efeito de cápsulas de gengibre cru ou tratado com calor ao tratamento com placebo em resposta à dor muscular pós exercício. 

Os participantes foram orientados a tomar as cápsulas por 11 dias e realizar exercícios extenuantes para os braços no 8º dia, sendo avaliada a dor muscular nos 3 dias subsequentes.

Como conclusão, os pesquisadores indicaram que o grupo suplementado classificou sua dor como um pouco menor do que o grupo do placebo nas 24h após o exercício. No entanto, algumas limitações relacionadas ao estudo foram:

  • Número de participantes relativamente pequeno (n=78).
  • Não foi possível determinar a partir deste estudo isolado se o gengibre teria algum efeito anti-inflamatório muscular. 

Em resumo, as evidências atuais in vitro e em modelos animais demonstraram que muitos compostos diferentes de gengibre possuem atividades antioxidantes e anti-inflamatórias. Estas por sua vez estariam relacionadas na redução dos sintomas de doenças inflamatórias crônicas, em particular a dor.

Nutrição Esportiva Integrativa

Os estudos realizados em humanos não são numerosos, para avaliar se o gengibre oral ou tópico tem um efeito positivo como anti-inflamatório muscular. Atuando por exemplo na redução da dor; além disso, nesses estudos diferentes dosagens e métodos de administração foram usados, bem como diferentes formulações de produtos e diferentes desenhos de estudo.

Um estudo randomizado e controlado buscou avaliar os efeitos do Zingiber cassumunar, planta pertencente à mesma família do gengibre, na concentração de 7% ou 14% na dor muscular de início tardio. 

Para isso, 75 voluntários saudáveis ​​não treinados (28 homens e 47 mulheres), realizaram 4 séries de 25 repetições excêntricas do músculo quadríceps dominante em uma máquina de dinamometria isocinética. Os participantes foram randomizados em 3 grupos: creme Plai 14%, creme Plai 7% e creme placebo. 

Dois gramas do creme (tiras de 5cm de comprimento) foram esfregadas suavemente nos músculos do quadríceps por 5 minutos imediatamente após o exercício e a cada 8 horas a partir de então por 7 dias em todos os grupos. 

Dor muscular, força muscular, altura do salto, circunferência da coxa e creatina quinase foram medidos antes e após o exercício excêntrico.

Como conclusão, os autores indicaram que o uso do creme Plai 14% por um período de 7 dias reduziu substancialmente os sintomas de dor muscular em comparação com o grupo que utilizou o creme Plai 7% ou um creme placebo. 

Dessa forma, os autores sugerem que a administração de creme Plai 14%, ou seja, com 14% de concentração da erva, é uma alternativa útil no tratamento da dor muscular de início tardio (DMIT), ou seja, poderia atuar como um anti-inflamatório muscular.

Gengibre, um anti-inflamatório muscular

Suplementação de gengibre e sua ação como anti-inflamatório muscular

Um estudo controlado e randomizado teve como objetivo determinar se a suplementação de gengibre é eficaz para atenuar o dano e dor muscular de início tardio após exercícios de resistência de alta intensidade. 

Após um período de suplementação de 5 dias com placebo ou 4 g de gengibre (grupos randomizados), 20 participantes sem treinamento de peso realizaram um protocolo de exercício excêntrico de flexores de cotovelo de alta intensidade para induzir dano muscular.

Os marcadores associados a danos musculares e DOMS foram medidos repetidamente antes da suplementação e por 4 dias após o protocolo de exercícios. 

Após a intervenção, os pesquisadores demonstraram que a suplementação de 4 g de gengibre pode ser usada para acelerar a recuperação da força muscular após exercícios intensos, mas que, segundo eles, não influencia os indicadores de dano muscular ou DMIT.

Por isso, mais estudos são necessários para a devida comprovação dos efeitos do gengibre na dor muscular.

Uso do gengibre associado a canela como um anti-inflamatório muscular

Uma análise clínica realizada com 60 mulheres iranianas lutadoras de taekwondo identificou que a associação de gengibre com canela reduziu a sensação de dor muscular.

O estudo acompanhou as mulheres por 6 semanas e a dividiram aleatoriamente em três grupos (canela, gengibre e placebo) e receberam 3 g de gengibre, canela ou placebo em pó por dia.

Como conclusão do estudo os autores verificaram que o uso de gengibre e canela em mulheres atletas por seis semanas não mostrou nenhuma mudança significativa no nível de IL-6, um marcado inflamatório. Entretanto, mostrou uma diminuição na dor muscular nos grupos que utilizaram canela e gengibre. E portanto estes poderiam ser considerados como potente anti-inflamatório muscular natural.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O gengibre pode oferecer uma série de benefícios à saúde humana desde que faça parte de uma alimentação nutricionalmente equilibrada. 

O exercício intenso pode resultar em uma resposta inflamatória ao dano celular e também dor muscular.

E devido as suas propriedade a administração de gengibre por alguns autores é considerada como um anti-inflamatório muscular, que pode acelerar o processo de recuperação muscular de atletas.

Sendo assim, o profissional prescritor deve adequar a utilização da raiz conforme as necessidades do paciente e seus resultados na prática clínica.

REFERÊNCIA

BLACK, C.D.; HERRING, M.P.; HURLEY, D.J.; O’CONNOR, P.J. Ginger (Zingiber officinale) Reduces Muscle Pain Caused by Eccentric Exercise. The Journal Of Pain. v.11, n.9, p.894-903, 2010.

MANIMMANAKORN, N.; MANIMMANAKORN, A.; BOOBPHACHART, D; THUWAKUM, W. et al. Effects of Zingiber cassumunar (Plai cream) in the treatment of delayed onset muscle soreness. Journal of integrative medicine. v.14, n.2, p.114-20, 2016.

MATSUMURA, M.D.; ZAVORSKY, G.S.; SMOLIGA, J.M. The Effects of Pre-Exercise Ginger Supplementation on Muscle Damage and Delayed Onset Muscle Soreness. Phytotherapy research: PTR. v.29, n.6, p.887-93, 2015.

MASHHADI, N.S.; GHIASVAND, R.; ASKARI, G. et al. Influence of ginger and cinnamon intake on inflammation and soreness endued by exercise in Iranian female athletes. Int J Prev Med; 4(Suppl 1):S11-5, 2013.

RONDANELLI, M.; FOSSARI, F.; VECCHIO, V.; GASPARRI, C. et al. Clinical trials on pain lowering effect of ginger: A narrative review. Phytotherapy research: PTR. v.34, n.11, p. 2843–2856, 2020.